Google+ Followers

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Envelhecer

Recebi e estou repassando.

É para pensar!!!! ainda da tempo  
Artigo sobre envelhecer

Um excelente professor de física e matemática, que também sabe escrever.

Estamos envelhecendo. Não nos preocupemos! De que adianta, é assim mesmo. Isso é um processo natural.
É uma lei do Universo conhecida como a 2ª Lei da Termodinâmica ou Lei da Entropia.
Essa lei diz que: A energia de um corpo tende a se degenerar e com isso a desordem do sistema aumenta.

Portanto, tudo que foi composto será decomposto, tudo que foi construído será destruído, tudo foi feito para acabar.
Como fazemos parte do universo, essa lei também opera em nós. Com o tempo os membros se enfraquecem, os sentidos se embotam. Sendo assim, relaxe e aproveite. Parafraseando Freud: “A morte é o alvo de tudo que vive”.
Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha daqui a 10 anos ele estará todo carcomido. O mesmo acontece a nós.
O conselho é: Viva. Faça apenas isso. Preocupe-se com um dia de cada vez.
Como disse um dos meus amigos a sua esposa: “me use, estou acabando!”.
Hilário, porém realista.

Ficar velho e cheio de rugas é natural.
Não queira ser jovem novamente, você já foi. Pare de evocar lembranças de romances mortos, vai se ferir com a dor que a si próprio inflige..
Já viveu essa fase, reconcilie com a sua situação e permita que o passado se torne passado. Esse é o  pré-requisito da felicidade.
“O passado é lenha calcinada.
O futuro é o tempo que nos resta: finito, porém incerto” como já dizia Cícero.
Abra a mão daquela beleza exuberante, da memória infalível, da ausência da barriguinha, da vasta cabeleira e do alto desempenho pra não se tornar caricatura de si mesmo.
Fazendo isso ganhará qualidade de vida. Querer reconquistar esse passado seria um retrocesso e o preço a ser pago será muito elevado.
Serão muitas plásticas, muitos riscos e mesmo assim você verá que não ficou como outrora.
A flor da idade ficou no pó da estrada. Então, para que se preocupar?! Guarde os bisturis e toca a vida.

Para que se preocupar com as rugas, você demorou tanto para tê-las!
Suas memórias estão salvas nelas. Não seja obcecado pelas aparências, livre-se das coisas superficiais.
O negócio é zombar do corpo disforme e dos membros enfraquecidos.

Essa resistência em aceitar as leis da natureza acaba espalhando sofrimento por todos os cantos.
Advêm consequências desastrosas quando se busca a mocidade eterna, as infinitas paixões, os prazeres sutis e secretos, as loucas alegrias e os desenfreados prazeres.
Isso se transforma numa dor que você não tem como aliviar e condena a ruína sua própria alma. Discreto, sem barulho ou alarde, aceite as imposições da natureza e viva a sua fase.
Sofrer é tentar resgatar algo que deveria ter vivido e não viveu. Se não viveu na fase devida o melhor a fazer é esquecer.
A causa do sofrimento está no apego, está em querer que dure o que não foi feito para durar. É viver uma fase que não é mais sua. Tente controlar essas emoções destrutivas e os impulsos mais sombrios.
Isso pode sufocar a vida e esvaziá-la de sentido. Não dê ouvidos a isso, temos a tentação de enfrentar crises sem o menor fundamento.
Sua mente estará sempre em conflito se ela se sentir insegura. A vida é o que importa. Concentre-se nisso. A sabedoria consiste em aceitar nossos limites.

Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades.
Isso é loucura, é exagero. Faça o que pode ser feito com o que está disponível.
Quer um conselho? Esqueça.
Para o seu bem, esqueça o que passou. Têm tantas coisas interessantes para se viver na fase em que está. Coisas do passado não te pertencem mais.
Se você tem esposa e filhos experimente vivenciar algo que ainda não viveram juntos, faça a festa, celebre a vida, agora você tem mais tempo, aproveite essa disponibilidade e desfrute.
Aceitando ou não o processo vai continuar. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora. Nada nos pertence.

  O que importa é o que está dentro de nós, à velha máxima continua atual como nunca: “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”.
Esse é o segredo de uma boa vida.


 

15 comentários:

  1. Oi Ana, foi muito bom dar uma pausa no serviço aqui de casa e ler o texto.A hora de despegar, ou começar nosso treino é agora. Sou uma pessoas muito apegada a tudo.Tempos atrás qdo fiz uma cirurgia precisava fazer repouso eu ficava agoniadissima porque o serviço da casa não ficava como eu queria, depois refletia, que coisa dificil deve ser não ter mais condições de fazer as coisas do nosso jeito. A lição mesmo é desapegar e ser feliz!!

    bjus

    ResponderExcluir
  2. Nem quero pensar. E ainda fujo de espelhos.

    ResponderExcluir
  3. . que lindo!!!
    . deveria ser leitura obrigatória nos dias atuais.
    . bj. fique com DEUS.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, reflexivo e verdadeiro. Amei a citação "quem tem muito dentro, precisa ter pouco fora". Copiando..... Obrigada por compartilhar conosco esse riquíssimo texto de muita sabedoria. Bjkas.

    ResponderExcluir
  5. Ana Maria, adorei! E hoje estava precisando de ler algo semelhante.
    Obrigada pela partilha. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Ana Maria, adorei! E hoje estava precisando de ler algo semelhante.
    Obrigada pela partilha. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana
    Um excelente texto, nos leva a refletir sobre nossa própria vida e nossas escolhas.
    Beijo.

    ResponderExcluir

  8. REGULAMENTO DO “IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

    A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu “IX Concurso Plínio Motta de Poesias”. As inscrições encerram-se no dia 14 de outubro (2013).
    Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, e outras informações, entre em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com

    Obs: O tema é livre e aberto a todos de Língua Portuguesa e Espanhola. A taxa de inscrição é de R$5,00 pode ser enviada dentro do envelope. Favor verificar o recebimento do regulamento em pdf e jpeg.
    O concurso será realizado no dia 09 de novembro, às 20:00hs no Anfiteatro da Prefeitura Municipal de Machado-MG.

    Caso sua poesia (que não precisa ser inédita) seja classificada e você não puder aparecer, a Academia indicará um membro para declamá-la.
    --------------------------------
    Encontrem-me no FacebooK
    http://www.facebook.com/carlosroberto.desouza.7?ref=tn_tnmn

    Blog da Academia Machadense de Letras
    http://www.academiamachadensedeletras.blogspot.com

    Meu Twitter
    https://twitter.com/#!/episodiocultura

    Conheçam um pouco do meu trabalho cultural
    http://www.youtube.com/watch?v=5gyGLdnpuvQ

    ResponderExcluir
  9. Belo texto, Ana!!!
    Tudo a ver com meu momento atual!!! Rsrsrs!!!!
    Obrigada por compartilhar!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana,
    Ontem assisti um programa na globo sobre idosos e já passei a noite refletindo sobre o assunto.
    Você tem toda a razão! Menos apego!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana Maria,
    EXcelente texto...
    Vale a pena ler...
    Não tenho medo de envelhecer, tenho medo é de adoecer e precisar de certos cuidados médicos e pirar de vez...kkk..
    Mas estou me sentindo muito bem para os meus quase 68 anos de vida, bem vividos...
    bs,

    ResponderExcluir
  12. Simplesmente perfeito esse texto!!
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  13. Simplesmente perfeito esse texto!!
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana,
    amei o texto, embora não concorde totalmente com ele, mas isto daria um post enorme...
    Tenha uma ótima semana!
    Bjs

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir

  15. Welcome to my shop maybe my clothes make you become the most beautiful princess

    cجميع أحذية عالية الكعب
    تأتي فقط على موقعنا على شبكة الإنترنت، هذا بدلة أنيقة لك، لا تقلق حول الملابس المستوردة باهظة الثمن، ونحن الأرخص في العالم موقع ويب، أرخص مما كنت أكل الغداء

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria