Google+ Followers

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Torta de goiabada com queijo

Neste final de semana, fui almoçar na casa de uma amiga e levei esta torta, para a sobremesa. 
Fez sucesso.

Vejam a receita:
1 lata de goiabada de 550 grs.
1 lata de leite condensado
1 lata de leite de vaca
1 lata de creme de leite
300 gramas de queijo de coalho ralado grosso
3 ovos.  

    Unta-se um pirex médio com margarina e polvilha-se com 1/3 do queijo ralado.
    À parte, derrete-se, a goiabada com meio copo d'água.
    Põe-se sobre o queijo ralado, que está no pirex, e acrescenta-se mais queijo ralado em cima, do doce.
    Faz-se uma papinha com o leite condensado, o leite de gado e as três gemas. Não precisa ferver muito.
Joga-se em cima do queijo e goiabada no pirex.
    Em cima da papinha, põe-se o suspiro feito com as 3 claras em neve, depois acrescenta-se 3 colheres de sobremesa de açúcar. Bate bem e põe o creme de leite gelado, sem o soro.
     Polvilha-se o suspiro com o restante do queijo ralado e leva ao forno, até dourar.
    Serve-se gelada.
 







 Depois que vai ao forno o queijo derrete e mistura com o doce.
Fica deliciosa. Vale a pena fazer.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Domingo de faxina

Domingo, às 8h da manhã, sozinha em casa, com muita disposição e eis que resolvi me ocupar.
Há dias estava querendo limpar algumas coisas e não tinha coragem suficiente.
Então, mãos-à-obra.
Comecei pela cristaleira.
Aproveitei e separei algumas peças que estavam guardadas há tempo e que nunca usava. Só tomando espaço.
Destino: doação.
Só gosto de ter o que uso, já falei aqui.
 
Entretanto, tenho umas peças que guardo com carinho que são os “bibelôs” da minha avó. Ela faleceu em 1989.
Lembro com saudade, na sala da casa dela, um móvel pequeno com duas prateleiras na parede, só para guarda-los.
Fiquei com algumas dessas peças e que não tem negócio: não dou e nem vendo.
São peças simples, nada de material caro, feitos de louça comum, mas o valor afetivo é enorme de minha parte.
Vejam:
 
Depois da cristaleira, limpei outro móvel na sala, em seguida fui para meu quarto.
Fiz aquela limpeza que a gente esquece, muitas vezes.
Tirar todas as gavetas, virar móvel de pernas para o ar, limpar embaixo.....
 
Acho que já falei que sou calígrafa e a maioria dos meus trabalhos são em convites de casamentos.
Pois bem, algumas noivinhas recebem os convites caligrafados e deixam alguns envelopes em branco que sobraram. Não pegam de volta.
Tinham vários de mais de anos.
E com isso minhas gavetas vão enchendo.
Ontem, foi o dia de descarta-los. Isso mesmo. Lixo!!
Fora isso, muitos papeis que a gente vai juntando.
 
O móvel da cabeceira da minha cama, virei-o de pernas pro ar.
Me assustei com a poeira entranhada nos rodízios.

 
Depois, limpei todo o chão, passei pano úmido, mudei todos os lençóis, fronhas e até camisola. Tudo limpinho.
Só consegui terminar em torno das 14h.
Resultado: dor nas costas, cansada, suada, unhas lascadas mas super feliz.
Quanta satisfação! Como isso me faz bem!!
Adoro cuidar do meu cantinho!!!
 
Algumas fotos durante a faxina.
Comecei na cristaleira
 Tirei para doação.
  Quarto durante a faxina
 .

 Muito lixo.


Uma das gavetas já em ordem.
Esqueci de tirar mais fotos, depois de tudo organizado.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Talharim

Esta é uma receita simples e bem fácil.
Você pode fazer para aproveitar um resto de frango cozido.
Faço de vez em quando e todos, aqui em casa, gostam.

Faça um molho branco (não põe sal).
Depois de pronto, acrescenta-se um pacote de sopa de cebola, 1 lata de creme de leite, 1 lata de ervilhas, 1 lata de milho e o frango desfiado.
Pode ser também com frango defumado, caso goste, ou até misturado com um pouco do frango cozido normal.

Cozinha-se um pacote de talharim ao dente.

Num pirex amanteigado, põe-se o talharim cozido e por cima o molho branco com o frango.
Polvilha-se com queijo ralado e leve ao forno.
Pronto, o almoço está pronto e bom apetite.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Tristeza

A tristeza pode ajudar-nos a ter e fazer melhores decisões.
Muitas vezes, sofremos a dor emocional de modo que aprendemos a evitar certos comportamentos e a fazer melhores escolhas na nossa vida.
Quando algo não funciona para nós, ficamos propensos a tentar fazê-lo de forma diferente da próxima vez.
Apresento algumas maneiras de experimentar a tristeza normal de uma maneira saudável e permitir que esta emoção seja vantajosa na sua vida:

Permita-se estar ou ficar triste.
Negar tais sentimentos pode força-lo ao recalcamento, fazendo com que numa fase posterior a sua força se faça sentir provocando mais dano.
Chore se você sentir essa necessidade. Provavelmente, irá sentir alívio depois.
 
Se você se sentir triste, aceite estar triste durante algumas horas ou um dia.
Use a sua tristeza para fazer uma introspeção, decida ficar sozinho, ouvir música melancólico e observar os seus pensamentos e sentimentos.
Planejar um determinado tempo para expressar a sua infelicidade temporária, pode ajuda-lo a sair desse estado.
 
Pense no contexto em que emergem esses sentimentos de tristeza.
São relacionados a uma perda ou a um evento infeliz? Geralmente não é tão simples como descobrir a "causa" da tristeza, mas talvez seja possível compreender os fatores envolvidos.
 
A tristeza como resultado de uma mudança.
A tristeza pode ser resultado de uma mudança em que você não esperava, ou pode sinalizar a necessidade de uma mudança de sua vida.
A mudança geralmente é estressante, mas é necessário para o nosso crescimento.
Estar temporariamente triste não é depressão.
A depressão é diferente de tristeza.
 
Autor: Miguel Lucas, licenciado em Psicologia.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Decoração de Natal

Já falei que adoro esta época de Natal.
Tudo fica mais bonito: as casas, as ruas, as lojas...
Não tenho muita criatividade, como vejo com algumas pessoas desta globosfera. 
Por isso, chamei aqui, a Fernanda, uma moça que faz decorações de Natal.
A arrumação foi semelhante ao do ano passado. Sem muitas alterações.
Não queria gastar muito e o material estava todo em ótimo estado. Bastou desamassar os laços, desentortar uns galhos e tudo ficou em ordem.
O que mais gosto é da decoração da porta da entrada.
Fernanda e uma irmã dela
Bagunça
 
 
 Detalhes do arranjo da porta.
 


 Gosto muito deste meu presépio de vidro.
 Porta pelo lado de dentro.
Gostaram?

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Aniversário de 90 anos da minha mãe

Como falei no post anterior, além do final de semana que passamos com a família, comemoramos o aniversário da minha mãe com uma festa-surpresa.
Convidamos parentes e amigas dela.
Ficou muito emocionada ao chegar na festa e encontrar todos.
Estava tudo lindo demais. Vejam se concordam.










  Os filhos lendo uma mensagem para ela.
Mamãe sentada lendo a nossa mensagem.
Aniversariante 

sábado, 1 de novembro de 2014

Dom Pedro Laguna - Aquiraz-CE

Nem todo mundo consegue viver por 90 anos. Felizmente, neste final do mês de outubro, minha mãe completou 90 anos.
Todos os anos, nos aniversários dela, a família que ganha presente.
Quando falo em família estão incluídos: filhos, noras, genros, netos, bisnetos e namorados, também.
Vamos todos para um final de semana num hotel.
Este ano, fomos novamente ao Dom Pedro Laguna, que fica a 50 km de onde moro. É um local maravilhoso. Tão bom que já fomos três vezes.
Minha mãe é saudável, disposta e alegre. Digo também que é muito "rueira". Quer dizer: adora viver na rua, passeando.
 
Mostrarei algumas fotos do hotel para vocês terem uma noção do lugar.
É uma maravilha!
 Vista aérea de alguns chalés
Recepção ampla e ventilada

 Vista da varanda de um chalé



 Podemos passear de barco entre os chalés


 Caminho para a piscina






Vista panorâmica do hotel
 
Mamãe e eu.
 
Mas, as comemorações não ficaram só neste final de semana.
Nós, filhos, preparamos uma festa surpresa, onde convidamos, além da família, todas as amigas dela.
Dissemos que seria um jantar com algumas amigas e ela acreditou.....rs.
Vocês nem imaginam como ficou emocionada ao chegar no buffet.
Quanto a esta comemoração, falarei em outro post para não ficar muito longo.