Google+ Followers

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Boteco do Waltinho

Este mês, foi o aniversario de um, dos meus irmãos.
A esposa dele é muito caprichosa em tudo que faz.
Não foi diferente desta vez.
O título da festinha foi “O pagode do Waltinho”.
 
Ela passou 2 meses de antecedência preparando tudo nos mínimos detalhes.
Sempre nos surpreende com isso.
Tudo aconteceu num almoço ocorrido num bufê local.
Fora muitos amigos do Walter, ela convidou (sem ele saber), um amigo de infância, que há muito não se viam: o Ronaldo.
Foi uma surpresa maravilhosa.
Em cada mesa tinha uma caixinha com o “kit ressaca” (Engov, Epocler, etc.), como também um chapéu para cada convidado. 

Tudo lindo.
Contratou um quarteto para tocar só músicas de pagode.

Realmente, o evento foi um sucesso. 
Como sempre digo, as fotos falam mais alto.


 

Mimos para os convidados (uma necessarie)
L






Kit ressaca




 
Aniversariante e esposa

Cardápio

 Mamãe e Walter

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Fizeram a gente acreditar....


Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos.

Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.

Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo.

Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada dois em um: duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.

Não nos contaram que isso tem nome: anulação.

Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter ... uma relação saudável. 

Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.

Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.

Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.

Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente.

Cada um vai ter que descobrir sozinho.

E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Qual nosso proposito para este ano?

No início de cada ciclo, costumamos nos perguntar sobre o que esperamos do ano que está para chegar.
Esse momento é também uma maravilhosa oportunidade que a vida nos dá de reflexão sobre o que podemos oferecer para a construção de momentos mais felizes.
 
Qual o nosso propósito para este ano?
O que temos a colaborar para que este novo tempo seja mais rico no trabalho, mais harmônico na família, para que alcancemos mais sucesso nos projetos sociais e pessoais?
 
Cada um de nós certamente responde de forma diferente a essas perguntas, mas todos temos uma missão para que esses sonhos se realizem:
concentrar boas energias e oferecer alegria em tudo o que fizermos ao longo do ano.
Vamos viver as nossas 24 horas de cada vez e construir, a cada dia, a nossa felicidade!
 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Bolo de chocolate

Sabe aqueles dias que a gente está com disposição e vontade de comer uma coisa gostosa?
Foi assim que cheguei em casa, depois do trabalho.
Abri meu caderno de receitas e escolhi fazer um bolo de chocolate, que copiei do programa da minha xará Ana Maria Braga, há muito tempo.
O bolo ficou bonitão, alto e assou com apenas 20 minutos, em forno médio.
Claro que não resisti e assim que pude fui logo experimentando uma fatia.
Achei pouco doce. Saliento que sou formiguinha..rs.
 
Para melhorar meu paladar, preparei uma calda com: leite condensado, chocolate em pó, manteiga e baunilha.
 
Ai, sim, ficou uma maravilha.
Esta receita é da chef Roberta Julião.
Vi que ela tem um blog Da feira ao baile.
 

 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Final de semana

Final de semana, foi sem muitas novidades.
Ficar em casa, e só fazer o que der vontade, para mim é bom demais.
 
No sábado, fui a um casamento.
Essas noivas ficam sempre lindas! Dá gosto de se ver.
Foi uma festa linda!
Mostro aqui, um detalhe da decoração, que amei: o teto, acima do bolo dos noivos, muitas flores gypsofilas brancas penduradas.
 
Aqui, com minha caçula.
 
 
Satisfação para a família, ver que tudo saiu como planejado.
São tantos meses de preparativos, tantos estresses, que no dia, o sentimento que nos envolve é de satisfação, alegria e por que não dizer, de alívio, também!!
Esta minha avaliação é por ter passado por isso, há poucos meses.
 
No domingo, o marido resolveu tirar todos meus sapatos do armário, para eu avaliar se usava todos.
Há dias estava querendo fazer isso.
Mais uma sessão desapego...rs.
Contamos 27 pares de sapatos.
Nunca tive tantos e nem acho que precisaria de tudo.
Tirei alguns seminovos por machucarem meus pés.
Destino: doações. Irão para outros pés que fiquem melhores.
 
 
Não só os sapatos passaram pelo desapego, nesse dia.
Tinham algumas peças de roupas esperando levar para conserto.
Decidir acrescentar também nas doações.
Não fará falta, tenho certeza.