Google+ Followers

terça-feira, 31 de março de 2015

Círculos fechados

É preciso saber sempre quando se acaba uma etapa da vida. Se insistirmos em permanecer nela, depois do tempo necessário, perderemos a alegria e o sentido do resto.
 
Fechando círculos, fechando portas ou fechando capítulos, como queira chamar, o importante é poder fechá-los, deixar ir momentos da vida que se vão enclausurando.
 
Terminou seu trabalho? Acabou relação? Já não mora mais nessa casa? Deve viajar?  A amizade acabou?
 
Você pode passar muito tempo do seu presente dando voltas ao passado, tentando modificá-lo.
 
O desgaste será infinito, porque na vida, você, seus amigos, filhos, irmãos, todos estamos destinados a fechar capítulos, virar páginas, terminar etapas ou momentos da vida, e seguir adiante.
Não podemos estar no presente sentindo falta do passado.
O que aconteceu, aconteceu.Não podemos ser filhos eternamente, nem adolescentes eternos, nem empregados de empresas inexistentes, nem ter vínculos com quem não quer estar vinculado á nós.
Os acontecimentos e as pessoas passam por nossas vidas e temos que deixá-los ir! Por isso ás vezes é tão importante esquecer-se de lembrar, trocar de casa, rasgar papéis, jogar fora presentes desbotados, dar ou vender livros...
Na vida ninguém joga com cartas marcadas, e a gente tem que aprender a perder e a ganhar.
O passado passou: não espere que o devolvam.Também não espere reconhecimento, ou que saibam quem você é.
A vida segue para frente, nunca para trás. Se você anda pela vida deixando portas “abertas”, nunca poderá desprender-se, nem viver o hoje com satisfação.
Casamentos, namoros ou amizades que não se fecham possibilidades de “regresso”  (a quê?) necessidade de esclarecimentos, palavras que não foram ditas, silêncios...
Fazer a faxina emocional e arrumar espaço nas gavetas do futuro para o novo. Não por orgulho ou soberba, mas porque você já não se encaixa ali, naquele lugar, naquele coração, naquela casa, naquele escritório, naquele cargo...
Você já não é o mesmo.  Portanto, nada tem que voltar. Feche a porta, vire a página, feche o círculo! Você nunca será o mesmo, e nem o mundo á sua volta, porque a vida não é estática.
Faz bem á saúde mental cultivar o amor por você mesmo, desprender-se do que já não estar em sua vida.
É um trabalho pessoal aprender a viver com o que dói deixar-se ir e aprender a desprender-se.
E isso o ajudará definitivamente a seguir para frente com tranquilidade.
Essa é a vida que todos precisamos aprender a viver...
Ro Luggeri


 

8 comentários:

  1. Ana, excelente texto! Importante saber partir para "outra" seja em que esfera for.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Adorei!! Temos que saber encontrar outros caminhos, outras formas...
    Beijinhos:-)

    http://princesamae.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. oi Ana

    Que texto maravilhoso!!
    Já começo a ter este aprendizado,me desapegando das coisas com mais facilidade.

    Obrigada, amei o post!!
    Uma feliz Páscoa pra vc e sua família :D

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana!
    Vim para lhe desejar um ótimo feriado e uma santa e Feliz Páscoa!
    Bjs.
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Ana, adorei o texto. Quero desejar-lhe uma Páscoa Feliz em companhia da sua família. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Ana, adorei o texto. Quero desejar-lhe uma Páscoa Feliz em companhia da sua família. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Não quero vínculos com quem não quer está vinculados a mim.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria