Google+ Followers

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Mulheres caras

Foi num longo bate papo entre mulheres que descobri que é fácil classificá-las por seu valor:

Cara é a mulher que quando a vida lhe deu um limão fez logo a limonada. Uma jarra enorme, gelada e adoçada.
Barata é a que ficou azeda.
     
Cara é a mulher que diante dos sonhos desfeitos, reorganizou-os como pode, juntou caquinhos no chão, catou migalhas, mas se refez.
Barata é a que manteve sonhos extintos, virou o pesadelo dos que a cercam e nunca acordou.
     
Cara é a mulher que descobriu seu corpo, apaixonou-se pelos seus defeitos e aprendeu a exibir-se com a maestria de quem é segura de seu poder.
Barata é aquela que nem sabe como é, não ousou se conhecer e vive tentando se esconder.
     
Mulher cara tem brilho nos olhos.
Barata só tem rugas.
     
Cara é a mulher que saiu a luta, foi ao fundo do poço e…voltou!
Barata é quem vive nas bordas, dependurada, sem coragem de se soltar.
     
Cara é a mulher que muda de casa, de cidade, de país, de marido, de namorado, de emprego quantas vezes for preciso mas se mantém fiel aos seus princípios.
Barata até muda, mas só a casca. Por dentro mantém as paredes rachadas, o relacionamento falido, o fracassado passado.
     
Cara é a mulher que tem assunto: Fala de política, moda, cozinha e amor com a mesma desenvoltura.
Barata só fala dos outros, porque de si mesma nada tem de interessante para contar.
     
A mulher cara ri a toa, é feliz com o que tem, e de tão bem humorada ri até de si mesma.
A mulher barata é carrancuda. Reflete por fora o que realmente é por dentro, não sorri…finge.
     
Mulher cara tem amigos. Muitos. Verdadeiros e pela vida inteira. Amigos que a admiram e defendem até debaixo d’água.
A barata tem conhecidos. Gente que foge como o diabo da cruz mas que quando não tem jeito…a aturam.
     
A cara é desprendida e solta.
A barata é pegajosa.
     
A cara é leve e livre.
A barata é pesada e presa.
     
Mulher cara tem preço sim e sabe disso. É rara no mercado.
Mulher barata tem aos montes. Pilhas, lotes, containers lotados!

SEJAMOS, ENTÃO, MULHERES CARAS.


13 comentários:

  1. OI AMIGA ...GOSTEI, ESTOU MAIS PARA MULHER CARA!
    BJSSS

    ResponderExcluir
  2. Ana, querida, uma síntese perfeita!
    me reconheci em alguns detalhes como mulher cara. Perdoe a imodéstia.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá, Ana.
    Por motivos particulares, ( é uma longa história ), o meu blog estava restrito.
    Quando assinalei, ( (X) somente esses leitores) pensei que os blogs que acompanho estariam automaticamente na lista.
    Foi um grande equívoco e falta de atenção da minha parte.
    Por isso, peço desculpas...jamais pensei em excluí-la da minha vida.
    Não quero perder a sua amizade.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Ei Ana Maria
    Coitadinha das mulheres baratas, foram massacradas.
    Prefiro ser uma mulher bem rica.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Caras somos nós mulheres destemidas e que enfrentamos qualquer tempestade..
    Ana saí do Facebook, so continuo com o blog...
    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  6. Que bom falar novamente com você, Ana!
    Vim te dar aquele abraço.

    ResponderExcluir
  7. Ana!! Que post maravilhoso!! Amei...Bjs. Sandra

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana,
    Amei o texto e compartilhei no FB, coloquei o seu blog como referência. O texto é de sua autoria?
    Parabéns e muitos anos de vida!!!
    Bjs 1000!

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  9. Puxa, amei este texto. Fala grandes verdades de forma bem humorada.
    Você é a autora? Gostaria de compartilhá-lo e colocar os créditos.
    Abraço e bom fim de semana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria