Google+ Followers

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O que é viver bem


“Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice.
E digo pra você, não pense.


Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Eu não digo.
Eu não digo que estou velha, e não digo que estou ouvindo pouco.
É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso.
Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O melhor roteiro é ler e praticar o que lê.
O bom é produzir sempre e não dormir de dia.
Também não diga pra você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais.
Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima.
Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa.
Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica.
Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio!
Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha, não. Você acha que eu sou?
Posso dizer que eu sou a terra e nada mais quero ser.
Filha dessa abençoada terra de Goiás.


Convoco os velhos como eu, ou mais velhos que eu, para exercerem seus direitos.
Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo.
Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.
O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.
Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
Digo o que penso, com esperança.
Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor.
Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende.
Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.”


Cora Coralina

8 comentários:

  1. Oi Ana,
    Não conhecia este texto da Cora, mas amei!
    Bjs
    Sorteio de uma clutch

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana
    Já conhecia este texto, mas acho-o encantador, de uma sabedoria e um otimismo ímpares.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Ana!
    É isso aí: as palavras e o pensamento tem um poder muito forte! Portanto, devemos nos esforçar por falar, pensar e fazer sempre coisas boas, positivas, o melhor! Isto atrai a saúde e torna as coisas menos difíceis! Amei o artigo!
    Bjs e ótima semana!
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, querida Ana!

    Este texto mescla umas frases da Cora Coralina com outras, de autor desconhecido. Ainda assim ele expressa verdades incontestáveis, que eu tenho podido testemunhar observando a vida de minha mãe.
    Ela age assim de modo intuitivo, recusa-se a ser um ser humano frágil, incapacitado, por causa da velhice. O resultado disso é que para ela o avanço dos anos tem sido acompanhado de produtividade e participação ativa na vida, que é algo maravilhoso.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. O importante é não perder a saúde, a velhice se tira de letra qdo o corpo está são.
    vamos nos mexer. bjsss

    ResponderExcluir
  6. Lindo esse texto, Ana Maria.
    Tenha um bom fim de semana
    Beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria