Google+ Followers

segunda-feira, 28 de março de 2016

Coisas que devem ser mantidas em segredo

    Estudioso das culturas orientais, Vyacheslav Ruzov, em um de seus artigos  se referiu à experiência dos sábios da Índia.

O que não se deve divulgar.


Não é necessário divulgar são seus planos para o futuro. Evite falar sobre eles até que se realizem. Nenhum de nossos projetos é perfeito, na verdade eles possuem vários pontos fracos por meio dos quais podem ser facilmente destruídos.

Você não deve compartilhar o mistério da sua solidariedade. Um ato bondoso é algo extraordinário neste mundo, e justamente por isso você deve guardá-lo como seu tesouro mais valioso. Não se vanglorie por suas boas ações. Esse tipo de atitude pode levar rapidamente à arrogância, e esta não é a melhor característica que você pode ter. Concorda?

Não é preciso demonstrar a todo mundo sua austeridade. Não comente por aí sobre suas restrições alimentares, dificuldades no sono, nas relações sexuais, etc. A austeridade física traz benefícios apenas se está em harmonia com seu lado emocional.

É necessário falar sobre sua coragem e heroísmo. Todos nós enfrentamos diferentes testes a cada dia. Alguns encaram testes externos, enquanto outros, testes internos. As provas externas são visíveis, e por isso as pessoas são recompensadas, mas ninguém se dá conta da superação das provas internas. Por isso ninguém recebe recompensas por elas.

Não vale a pena divulgar seu conhecimento espiritual. Ele é somente seu e não há porque dividi-lo com ninguém. Revele-o a outros apenas se for realmente necessário, não somente para você, mas também para os outros.

O que você não deve compartilhar com outras pessoas são seus conflitos domésticos e vida familiar. Lembre-se: quanto menos você falar dos problemas da sua família, mais forte e estável ela será. As discussões servem para que você se desfaça da energia negativa que acumulou no processo do diálogo. Quanto mais você falar de seus problemas, mais acreditará neles.

Não vale a pena falar das palavras ruins que você ouviu de alguém durante sua jornada. A pessoa que, ao chegar em casa, conta tudo o que ouviu nas ruas não é diferente de quem chega em casa e não tira os sapatos, trazendo com eles a sujeira das ruas. 





14 comentários:

  1. Sou de poucas conversas de minha vida.
    Nem quero saber da vida dos outros.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana Maria, que texto interessante. Eu ando evitando falar da minha vida pessoal. bjiimm

    www.colorindoavidaa.com
    FAN PAGE

    ResponderExcluir
  3. Ana Maria, sou muito reservada. Não gosto de me expor. Só com amigos. Beijo

    ResponderExcluir
  4. Nossa Ana essa é uma bela bofetada , amei e já levei comigo!
    bjsss

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana
    Que texto bacana e verdadeiro, sou de pouca conversa, principalmente no que se refere a mim, sou muito reservada, abrir meu coração, meus desejos, planos, ah, é dificílimo, às vezes, dependendo do assunto, com meu marido eu me abro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Ana, muito interessante. Meu pai sempre dizia: "O que a mão direita dá, a esquerda não necessita saber".
    www.amigadamoda1.com

    Rosangela Mira, Amiga da Moda

    ResponderExcluir
  7. OI Ana,
    O texto é lindo.
    Gostei muito do seu blog assim mais claro. Parece que acendeu a luz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Nossa Ana, quanta riqueza de conselhos. Coisas q aprendemos
    muitas vezes depois de passar por muitas dificuldades.
    Acho que talvez não falar dos planos do futuro e não ficar contando os problemas da sua família são os mais preciosos.

    Bjus, bom dia e obrigada pela visita xará! ;)

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida, Ana,

    Concordo com o texto, que é cheio de sabedoria e especialmente apropriado para a época em que vivemos. Como sabemos, hoje nos deparamos com muita gente que acha que deve divulgar tudo o que vive, aos quatro cantos do mundo.
    Esta atitude é tola e destrutiva. A palavra é a criadora da realidade, por isso temos que ser prudentes, quanto ao que falamos. E também temos que ser discretos, com relação aos nossos planos. Já foram feitos testes psicológicos em pessoas propensas a falar sobre os próprios planos, e também com as pessoas discretas. Ficou comprovado que as que não falam sobre os planos tendem a realizá-los, enquanto que as outras não. As explicações para isso são objetivas, ligadas às motivações e coisas tais. Mas eu acho que entra aí também as energias dos que ouvem, e essas podem ser negativas, o que atrapalharia a concretização das intenções daquele que planeja.

    Um beijo e boa tarde!

    ResponderExcluir
  10. Ana Maria, um texto muito interessante e verdadeiro. Já a minha mãe recomendava " O que se fala em casa em casa fica".
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  11. Ana Maria, um texto muito interessante e verdadeiro. Já a minha mãe recomendava " O que se fala em casa em casa fica".
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Nossa Ana, que lindo, e eu concordo plenamente, até mesmo por esse motivo, evito redes sociais, tá aí um lugar que as pessoas ficam se expondo.
    Belo texto!!
    Bjo
    renovandoacasasempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Achei perfeito Ana, eu não sou muito de falar de problemas u coisas assim, mas as vezes acaba escapando mesmo alguma coisa.
    BJ

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria