Google+ Followers

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Sou assim...

Não sei se vocês acreditam em renovação de energias nas nossas casas.
Creio nisso.
 
Gosto de tirar coisas sem uso, aquelas que estão encostadas num canto da casa, só ocupando espaço.
Faz-me um bem danado.
 
Todos os meses, participo da “reunião dos irmãos” na família do meu marido.
Geralmente, levo coisas que não uso mais para doar.
Pode ser qualquer coisa: roupas, objetos pessoais e de casa também.
Como ganhei vários copos e taças no meu casamento (mês passado), já dei uma nova arrumada na minha cristaleira.
Tinham conjuntos de copos/taças que nunca tinha usado.
Resultado: tirei todos esses e substitui com peças que ganhei e usarei.
Doamos para uma sobrinha que está montando casa nova. Ficou super feliz.
 
Então é assim, o que não me serve, será útil para outras pessoas, sem falar que abre espaço e energias para coisas novas.
Se você não usa, você não precisa.
Já disse, gosto de ter só o essencial.
Coisas sem uso, só guardo se for uma peça de família com algum valor sentimental.
 
Outro detalhe: não gosto de deixar nada quebrado.
Nada de “coisinha a fazer”.
Se quebra algo, já vou separando para mandar ajeitar.
Isso se valer a pena, é claro.
Caso contrário, farei doação.
Sempre tenho alguém que gosta e aproveita dessas doações.
 
Gosto de fazer lista do que preciso providenciar, assim vou resolvendo tudo, dentro do possível.
 
Vazamentos? Nem pensar em deixar pra depois.
Precisamos ver com muitos bons olhos o desperdício de água no nosso planeta.
A reciclagem tb é um assunto bem importante.
 
Não tenho muitas roupas. Tenho o essencial.
Pra que ter 20 calças jeans, se no final não usarei todas?
Acho que é “empatar” dinheiro com coisas desnecessárias.
Prefiro usar esse dinheiro com coisas que valham a pena.
 
Se eu só guardo, guardo, acumulo....daqui um tempo, a casa ficará pequena com tantas coisas.
Não tenho apego a nada material.
Mas, conheço pessoas que não conseguem e nem querem ser assim.
Respeito quem pensa o contrário.
“Cada qual com os seus cada quais.”
O importante é ser feliz.
 
Sou assim....
E é assim que me gosto.
Sou muito feliz.
 
 

9 comentários:

  1. Oi Ana
    Penso da mesma maneira que você, detesto acumular coisinhas que não têm serventia, roupas em excesso, cometo este pecado só com sapatos, sandálias, mas ainda assim diminui demais meu estoque.
    Se ficarmos só acumulando coisas, a casa pode ser imensa, cheia de armários que não vai caber.
    Faz um bem danado este desapego.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, querida!
    Obrigada pela visita e por todo este carinho!
    Aproveito esta visita para agradecer sua companhia durante este ano todo e lhe desejar um Feliz Natal e um abençoado Ano Novo, repleto de saúde, paz, alegria, fé e muitas coisas boas! Que possamos continuar juntas no próximo ano, pois, esta amizade virtual é tudo de bom!
    Bjs e até breve!
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, muito interessante seu post! Penso dessa forma também ... Estou sempre doando coisas, roupas, coisas de casa... Gosto de ter somente o essencial também! Agora com os preparativos do casamento, estou "desmontando" meu apartamento! Vou vender os móveis e doar outros itens (pratos, talheres, etc)....Beijo

    ResponderExcluir
  4. Tb sou assim.... marido reclama q eu pego ate as roupas dele pra doar kkkk mais se eu não vejo ele usando kkkk
    bjs
    http://detalhesminhacasa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Linda e útil postagem ...também penso assim e fiquei imprecionada como pensamos iguais, não me apego a nada , a não ser família e amigos!
    qdo compro uma peça de roupa , uma usada tem que sair!
    não acumulo nada! bjss e desde já Um maravilhoso Natal e um ano novo de relizaçãoes!

    ResponderExcluir
  6. Tudo que não me serve, faço doação para o Bazar de Animais.
    Faço isso, para ajudar Animais que necessitam de ração, castração e vacinação.
    Sou apegada a tudo. Coisas materiais, me fazem um bem danado.

    ResponderExcluir
  7. Detesto acumular tralha, mas parece-me que ainda tenho de aprender a ser mais desprendida.Mas estou no bom caminho.
    Não estive com a Liliane mas falamos ao telefone. Ela está a gostar muito de Portugal. Parabéns (atrasados pelo casamento). Muitas felicidades para o casal. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Detesto acumular tralha, mas parece-me que ainda tenho de aprender a ser mais desprendida.Mas estou no bom caminho.
    Não estive com a Liliane mas falamos ao telefone. Ela está a gostar muito de Portugal. Parabéns (atrasados pelo casamento). Muitas felicidades para o casal. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  9. Ana Maria, preciso de investir no desapego, embora, ultimamente, tenha evoluido bastante. Ainda assim, acho que acumulo e quanto maior é a casa mais acumulamos.
    Às vezes acontece não ter ninguém a quem doar e custa-me estragar coisas boas e úteis. Claro que respeito em absoluto as opções dos outros.

    Recebeu o meu email em que comentava o seu projeto de viagem?

    Estou em Santiago de Compostela onde chove horrores. Se o tempo não melhorar, amanhã regresso a casa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria