Google+ Followers

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Paciência

Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.
Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do cais"...
E o bem comportado executivo? O"cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...
Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice.
O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.
Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado.
Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais.
Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus.
 

A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta.
Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida?
Surpreenda- se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.
E você? Onde você quer chegar? Está correndo tanto para quê? Por quem? Seu coração vai agüentar?
Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar?
A empresa que você trabalha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar?
Será que você conseguiu ler até aqui?
Respire... Acalme-se... 

11 comentários:

  1. Eu li, Ana Maria, li e aprovei. Gosto muito dos seus textos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana Maria!
    Consegui ler sim e também fico indignada com tanta falta de paciência que está deixando o ser humano doente e selvagem! Todo mundo quer tudo depressa demais, mas nem ao menos sabe aonde está indo... que tristeza!

    ResponderExcluir
  3. Muitos anos atrás eu era tão impaciente, mas graças a Deus hoje em dia tenho bastante paciência.
    O texto é muito legal.
    Beijo, Ana.

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana

    O blog VIAGENS DA KINHA, já está no ar. Vou aguardar a sua visita e de suas leitoras.
    http://amigadamodaviagens.blogspot.com

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  5. Ana, claro que li o seu texto e concordo que hoje em dia as pessoas têm pouca paciência.
    Eu própria me queixo do mesmo.
    Mas penso que em parte esta falta de paciência deve-se também à falta de tempo e às obrigações a que estamos sujeitas no nosso dia a dia. A verdade é que a nossa vida é cada vez mais feita de exigências.Senão vejamos, nós em crianças apenas tinhamos de ir à escola e aprender o que fazia parte do programa.Agora além disso as crianças ainda têm de ir ao inglês e à natação e ao futebol e à música e por aí fora. E é isto ao longo da vida. E as pessoas ficam saturadas. Beijinhos Ana e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Belo e verdadeiro texto ! Realmente todos nós andamos com pouca paciência ou quase nenhuma ... Eu também me pego muitas vezes sendo intolerante com coisas pequenas do dia a dia ... Que pena termos nos tornado assim ...
    Eu chego a ficar irritada quando o Ônibus está vazio e alguém se senta ao meu lado e penso : " Com tantos assentos vazios, essa pessoa tinha que se sentar aqui ..." Afffff, que horror ! E os esbarrões que levamos sem ao menos ouvir um pedido de desculpa ? Dia desses, na fila do mercado, uma moça estava na minha frente com uma pequena compra, mas eu havia comprado somente um mísero bombom e pedi a ela, com toda gentileza ( graças a Deus também somos gentis de vez em quando , embora a intolerância nos domine ) e ela simplesmente me disse " Mas tem aquele caixa pra poucos volumes " ... Me poupe tamanho egoísmo . Eu me senti tão pequena pois pelo menos nessas situações, sempre sou gentil, dando o meu lugar pra pessoa de trás ... Mas, não posso reclamar, pois como já citei , também me deixei e me deixo levar pela intolerância .
    Obrigada pelo lindo texto que me levou a refletir !

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana!!
    Confesso que anda me faltando paciência para certas coisas e assuntos, mas assim mesmo ainda tenho fama de ser calma demais!!
    Mas temos visto uma enxurrada de pessoas estressadas que perdem a paciência nas ruas , principalmente no transito!

    um abraço querida!
    obrigada pelo carinho sempre!!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, amiga!
    Amei o texto. Realmente, a paciência está em extinção.
    Tem publicação nova hoje.
    Um ótimo final de semana para você!
    Bjs.
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Consegui ler sim amiga, e é a mais
    pura verdade a tal de PACIÊNCIA quase
    ninguém tem mais, sempre acham falta de tempo
    Belo texto e bom para refletir

    Bjussss

    (•ิ‿•ิ)✿ Rita

    ResponderExcluir
  10. Passei e encontrei o seu blog, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes, mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante, deixe um comentário, e se desejar fazer parte de meus amigos virtuais, esteja à vontade, irei retribuir.
    Mas por favor não se sinta coagido, siga apenas se desejar. Muita paz.
    António.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria