Google+ Followers

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Quando a vida começa

A vida começa quando se percebe que ela não durará muito (Ivone Boechat)

Tome posse da maturidade - a longevidade é uma bênção! Comemore! Não perca tempo, viva muito bem esta fase. Não fique falando sempre que "estou velho". Velho é coisa enguiçada.

Perdoe a você antes de perdoar os outros. Se você falhou, pediu perdão? Deus já o perdoou e não se lembra mais. Não fique remoendo o passado. Não se importe com o julgamento dos outros.

Viva com inteligência todo o seu tempo. Viva a sua vida, não a dos seu marido, da sua esposa, dos filhos, dos netos, parentes, vizinhos.... Nem viva só para eles, viva para você também. Isto se chama amor próprio, aquilo que você sacrificou sempre! Nunca viva em função dos outros. Faça o seu projeto de vida! 

Coma e beba com moderação. Durma o suficiente. Tenha disciplina. Fale com muita sabedoria. Discipline sua voz: nem metálica, nem baixinha. Seja agradável.  

Poupe seus familiares e amigos das memórias do passado. Valorize só o que foi bom. Experiências ruins, traumas, fobias, neuroses, devem ser tratados com o psicoterapeuta.  
 
Não aborreça ninguém com relatório das suas viagens. Elas são interessantes só para quem viaja. Ninguém aguenta ouvir os relatórios e ver fotografias horas e horas. Comente apenas o destino e a duração da viagem, se alguém perguntar.   

Escolha bons médicos. Não se automedique. Não há nada mais irritante do que um idoso metido a receitar remédio pra tudo o que o outro sente. Faça uma faxina na sua farmácia doméstica. 

Não arrisque cirurgias plásticas rejuvenescedoras. Elas têm prazo curto de duração. A chance de você ficar mais feio é altíssima e a de ficar mais jovem é fugaz. Faça exercícios faciais.    

Use seu dinheiro com critério. Gaste em coisas importantes e evite economizar tanto com você. Tudo que se economizar com você será para quem? Não darão valor a nada daquilo que você valorizou tanto: enfeites, penduricalhos, livros antigos, roupas usadas, bijuterias cafonas, ouro velho, prataria preta, troféus encardidos, etc.   

A maturidade não lhe dá o direito de ser mal-educado. Nada de encher o prato na casa dos outros, numa festa, falar de boca cheia.... é insuportável.  

Cuidado com a nostalgia e o otimismo. Pessoas amargas e tristes são chatíssimas, as alegres demais, também. Elogie os amigos, não fique exigindo explicações de tudo. Amigo é amigo.  

Leia. Ainda há tempo para gostar de aprender. A maturidade pode lhe trazer sabedoria. Não se apresente em lugar nenhum dizendo: sou muito experiente!  

Seja avô ou avó de seus netos, não o pai, a mãe ou a babá. Por isso nem pense em educa-los ou comprometer todo o seu tempo com as tarefas chatas de ir buscar na escola, levar as festinhas, natação, etc... Só nas emergências.

(Ivone Boechat é mestre em educação, pedagoga, conferencista e escritora). Autora dos livro "Estratégias para encantar educadores na Arte de Aprender".

8 comentários:

  1. Oi Ana,
    Adorei o texto. Já adoto alguns destes conselhos, mas não concordo com todos, só com alguns.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Por isso não falo de minhas viagens. São minhas, só minhas.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite amiga, vim agradecer a visita no meu cantinho, que é muito significativa. Obrigada. Desculpa a demora nas visitas e hoje por está com um recadinho pronto. Início de aulas, planejamento, organização de cadernetas, tenho escrevido muito e neste período frio e hora quente, o reumatismo me ataca e complica tudo. Só quem tem dores nas articulações sabe como é ruim, vencemos as dores para não parar de vez. Mas tudo passa, maior foi o sofrimento de Jesus por nós.
    Só tenho a agradecer a Deus pela vida!
    Lindo post e verdadeiro. Realmente só valorizamos a vida quando percebemos como passa rápido!

    Uma boa semana, que Deus lhe dê sabedoria para alcançar o que pretende, uma noite de muita paz. Abraços
    Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  4. MARAVILHOSO TEXTO, TODOS DEVERIAM LER.
    É VERDADE, COISA CHATA QDO ALGUÉM TE MOSTRA TROCENTAS FOTOS DE VIAGENS.
    EU CONCORDO COM TODOS OS ITENS!
    BOA SEMANA BJS

    ResponderExcluir
  5. Apoiado, apoiadíssimo.
    Pena que nem sempre lembremos.
    Beijinhos, Ana. Já estava com saudades!

    ResponderExcluir
  6. Ana querida, amei esse texto, é realmente uma lição de vida, tem tanta coisa que fazemos sem perceber, vou procurar e adquirir esse livro, lembrei de um detalhe que minha avó deixou poucas joias mas que para ela era um tesouro, na minha infância as colocava e me sentia uma rainha, ao falecer ela deixou-me um anel enorme, que na minha adolescência nem quis usar por achar ultrapassado, dei a minha mãe e quando casei ela vendeu o anel e comprou coisas para meu enxoval.
    Uma linda semana.
    Bjs.
    Silvia.

    ResponderExcluir
  7. Olá Ana
    Várias destas sugestões auto ajuda são bastante pertinentes, já outras eu discordo, mas é uma questão de ponto de vista.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ana!
    Amei a postagem, bem sensata. Faz a gente se atentar para coisas que faz e não percebe!
    Um ótimo final de semana para você!
    http://dedeartes-denise.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!
Deixe aqui seu comentário ou entre em contato comigo pelo e-mail bragamaral@uol.com.br.
Agradeço, Ana Maria