Google+ Followers

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Livro de receitas

Esta pasta ou caderno, foi a maneira mais prática que encontrei para colocar minhas receitas avulsas.

Aquelas, que a gente copia ou imprime de algum site.

Em vez de deixá-las soltas, guardo-as numa pasta, onde cada "página" é um saco de plástico.
A vantagem maior é que, na hora de usar, mesmo se sujarmos alguma coisa, é só passar um pano úmido no plástico e pronto.





Só um detalhe: na primeira página fiz um índice com os nomes de todas as receitas e o nºs de cada página, assim fica mais rápida a localização. Coisas de bibliotecária.....rs.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Aniversário da Maria Eduarda

O aniversário de 2 aninhos da neta da minha irmã, foi muito lindo.


O buffet muito bem decorado e com muitos detalhes. Tudo feito pela Petit Poá, da Daniela Gurgel.
Se a pessoa não fosse muito atenta, ficava até dificil perceber tudo.
A aniversariante estava vestida de Minie.

Sabem, adoro aniversários de criança.

Os pais com a aniversariante, Maria Eduarda.


Cada mesa tinha esta lembrancinha














quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Festa de Formatura da Lia

No último final de semana, foi a festa de formatura da minha filha caçula. Terminou Nutrição.

Nunca a vi tão feliz!! Há dias só falava sobre isso.
A festa foi linda e fiquei surpresa com toda a organização e alegrias dos formandos.

Difícil dizer qual a mais bonita.

Não vou negar que fiquei "babando" vendo a minha cria tão bela!!
Para vocês poderem comprovar, vejam algumas fotos abaixo:





Turma de amigos dela
Tenho ou não razão de ficar feliz?

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Bolo de chocolate.


Esta receita, ganhei de uma colega de trabalho, portuguesa e que cozinha muito bem.

Vez por outra faço aqui em casa e todos gostam.

Vocês não vão se arrepender, caso façam também.


Ingredientes:
4 ovos (batidos separados)
2 xícaras de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de chocolate em pó (do frade)
1 pacote pequeno de côco ralado
2 colheres de sopa de manteiga bem cheia
1 colherinha de fermento
1 xícara de leite.

Bata as claras em neve firme. Separe.
Bata muito bem o açúcar, as gemas e a manteiga.
Depois junta o côco ralado e bate mais.
Junta o chocolate, a farinha de trigo e o leite.
Põe o fermento e por último as claras em neve.
Mexe delicadamente até misturar bem.

Se quiser, ponha uma cobertura assim: (para engordar mais.....rs)
1 lata de leite condensado
1 colherinha de chá de manteiga
2 colheres de sopa de Nescau
Vai ao fogo, mexendo sempre, até o ponto de brigadeiro.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vocabulário feminino



Se eu tivesse que escolher uma palavra- apenas uma -para ser item obrigatório no vocabulário da mulher de hoje, essa palavra seria um verbo de quatro sílabas: descomplicar.


Depois de infinitas conquistas, acho que está passando da hora de aprendermos a viver com mais leveza: exigir menos dos outros e de nós próprias, cobrar menos, reclamar menos, carregar menos culpa, olhar menos para o espelho.Descomplicar talvez seja o atalho mais seguro para chegarmos à tão falada qualidade de vida que queremos - e merecemos - ter.


Mas há outras palavras que não podem faltar no kit existencial da mulher moderna.


Amizade, por exemplo. Acostumadas a concentrar nossos sentimentos nas relações amorosas, acabamos deixando as amigas em segundo plano. E nada, mas nada mesmo, faz tão bem para uma mulher quanto a convivência com as amigas. Ir ao cinema com elas, sair sem ter hora para voltar, compartilhar uma caipivodca de morango e repetir as histórias que já nos contamos mil vezes - isso, sim, faz bem para a pele.


Para a alma, então, nem se fala.


Ao menos uma vez por mês, deixe o marido ou o namorado em casa, prometa-se que não vai ligar para ele nem uma vez (desligue o celular, se for preciso) e desfrute os prazeres que só uma boa amizade consegue proporcionar.


E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino: pausa e silêncio.


Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos, três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia - não importa -e a ficar em silêncio. Essas pausas silenciosas nos permitem refletir, contar até 100 antes de uma decisão importante, entender melhor os próprios sentimentos, reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso.


Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir. Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão de uma mulher mal-humorada. Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas do nosso dia a dia. Se for preciso, pegue uma comédia na locadora, preste atenção na conversa de duas crianças,marque um encontro com aquela amiga engraçada - faça qualquer coisa, mas ria.


O riso nos salva de nós mesmas,cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida.


Deixe para discutir carboidratos e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista. Nas mesas de restaurantes, nem pensar. Se for para ficar contando calorias, descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa do companheiro de mesa com reprovação e inveja, melhor ficar em casa e desfrutar sua salada de alfaces seu chá verde sozinha.


Ter classe não é usar roupas de grife: é ser delicada. Saber se comportar é infinitamente mais importante do que saber se vestir.



Resgate aquele velho exercício que anda esquecido: aprenda a se colocar no lugar do outro, e trate-o como você gostaria de ser tratada, seja no trânsito, na fila do banco, na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado, na academia.


E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser indissociáveis da vida: sonhar e recomeçar.



Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia, o curso que você ainda vai fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia (quem sabe?) ainda vai ser seu, sonhe que está beijando o Richard Gere...sonhar é quase fazer acontecer.


Sonhe até que aconteça. E recomece, sempre que for preciso: seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares.


A vida nos dá um espaço de manobra: use-o para reinventar a si mesma.


E, por último, risque do seu Aurélio a palavra perfeição.


O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades, inseguranças, limites.


Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita, a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo, a esposa nota mil.


Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam, bumbum que encara qualquer biquíni. Mulheres reais são mulheres imperfeitas.E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres.


Viver não é fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem, a tão sonhada felicidade fica muito mais possível.
Leila Ferreira-Jornalista.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Salvador

Em minha ida à Maceió, passei algumas horas em Salvador.
Um casal amigo, Ivone e Jucá, foi me pegar no aeroporto e passamos por bons momentos.

Foi muito bom reve-los, como tb alguns lugares da cidade.

Lagoa do Abaeté.

Acho linda essa entrada do aeroporto de Salvador, cheia de bambus.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Bodega do Sertão - Maceió

Há poucos dias estive em Maceió.


Conheci um restaurante que achei sui-generis. Chama-se Bodega do Sertão.


A entrada imita uma bodega, daquelas de antigamente. A decoração é cheia de detalhes e as comidas nordestinas não tem coisas melhores. Tem cuscuz, baião-de-dois, sarapatel, jerimum, macaxeira, tapiocas, munguzá e muitas outras. A variedade é enorme.


Fiquei encantada com tudo e não poderia perder a oportunidade de bater muitas fotos para mostrar aqui. Parte da fachada do restaurante.
Entrada principal.
Caixas.



Tem vários ambientes.



Detalhe do gato na ponta do telhado.




Fátima, minha amiga e colega de trabalho.
Para chamar a garçonete.
Variedade de comidas.



É ou não bem interessante?

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Colação de grau

Esta semana foi a colação de grau da minha filha caçula.
Terminou Nutrição.
Achei tudo tão lindo!! Aqueles jovens tão cheios de alegrias e muitos sonhos. Quanto tempo estudando para chegarem ali!!
Achei que seria uma noite enfadonha, mas adorei. Será coisa de mãe? Talvez....rs.
Vibrei com a alegria dela e dos colegas e torço pelo sucesso de todos, é claro.


Lia e Thais, muito amigas.

Flávia, amiga de longas datas.Irmãs