Google+ Followers

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Eu quando for velha....

Amei este texto e estou a repassar.
 
"Eu quando for velha, não serei uma velha comum, daquelas que tricotam sapatinhos para os netos.
Não porque eu não ache isso bacana, é porque nunca tive paciência para o artesanato, aliás, sou um desastre nessa arte.
Não quero que se preocupe em me visitar todos os domingos, somente para cumprir uma obrigação.
Faça isso quando sinta realmente vontade de me ver, quando sintam saudades daquele cheirinho que só a "sua" mãe tem.
Quando eu for velha, não quero que me leve feito um pacotinho de uma casa pra outra.
Quero ficar no meu canto, "quero ficar na minha", você sabe o quanto eu valorizo a liberdade, não só a minha, mas sobretudo dos outros.
Quero que você me olhe e sinta orgulho de todas as minhas tentativas de viver a vida conforme os meus princípios, conforme a minha vontade. 
Não quero que pense que fui egoísta, que alguma vez falhei com você, ou que eu amei de menos ou amei de mais.
Eu simplesmente optei: eu quero ser mãe, eu quero gerar essa filha, porque sei que ela será  uma pessoa especial e que poderá fazer a diferença em sua vida e nas dos demais e eu a amo muito!!!
Permita-me ficar desde já com meu neto e mimá-lo do meu jeito, não critique se eu exagerar nos carinhos, nos presentes e se eu discordar com algum castigo mais pesado pra ele.
Quando eu for velha, não sinta pena de mim quando estiver debilitada, olhe para mim e diga: minha mãe é forte, ela vai vencer mais essa!!
E não duvide, eu vou vencer.
Minha querida filha, não se sinta responsável por mim, eu lhe tiro essa obrigação.
Eu a solto, a libero.
Viva sua vida, trilhe seu caminho, ame seu marido e seu (s) filho(s), estude sempre, trabalhe, tenha êxito, crie seu(s) filho(s). Seja  corajosa, sonhe muito, sonhe alto!
Seja gentil, retribua sorriso, compartilhe bons momentos, cuide de seu corpo, mas especialmente de sua alma.
Jamais duvide da existência de DEUS.
Não julgue nada, não condene ninguém, não acredite em tudo o que lhe disserem, procure você a resposta.
Use o poder que há dentro de você.
Lembre-se sempre disso: Você pode tudo!"

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Sábado , dia de faxina

Sabe aqueles dias que a gente acorda com toda disposição?
Pois foi assim que amanheci, sábado.
Minha faxineira, Val, estava aqui, ajudando.
Fiquei a limpar e organizar algumas coisas que ela não faz, como por exemplo, as gavetas.
Por mais que não goste de juntar coisas sem uso dentro de casa, sempre tenho algo a descartar.
 
Como falei num post anterior, minha caçula casou há um mês.
Reservei um tempo para "faxinar" algumas gavetas do quarto dela.
Pense ai numa pessoa que gosta de juntar tudo!!!
Foi um prato cheio para mim.
Descartei muitos papeis, agendas, xerox, canetas sem tinta, remédios vencidos, revistas, etc.
Mas, só fiz isso porque ela tinha me autorizado.

Durante a faxina


 Até os rodízios do criado-mudo foram limpos

Depois. Veja o resultado




 

Meu quarto tem 2 guarda-roupas



Do jeito que gosto e me sinto bem.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Casamento da minha caçula

                Há poucos dias foi o casamento da minha filha caçula.
                Como todo casamento, os preparativos já vinham sendo feitos, há meses.
                Os últimos, tivemos muitos afazeres e consequentemente muitos estresses.
                O que compensou foi ver, no dia, que tudo saiu como planejamos.
                Tanto a cerimônia na igreja como a festa depois, saíram a contento.
Os noivos dançaram, brincaram com os amigos... divertiram-se demais (precisavam ver a cor da barra do vestido de noiva, quando terminou tudo..... imundo....rs).
                Eles adoraram e curtiram ao MÁXIMO.
                Como não tenho mais resistência de jovem, não  consegui ficar até o final da festa.
                Hoje, já respiro aliviada com tudo e fico curtindo as fotos tiradas por familiares.
                (já que as fotos profissionais, só receberemos depois).
               
 
 






 

















 
 Hora mais emocionante para nós duas

 As duas irmãs
Eu 

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Praia das Flecheiras

                Há poucos dias, passei um final de semana diferente.
Fui no município de Trairi – Praia das Flecheiras.
            Fica há quase 140 km de Fortaleza.
            Ficamos na Albatroz Pousada.
Simples, mas muito agradável, sem falar no simpático proprietário que nos trata como amigos.
            Não tem piscina, mas não faz falta, pois temos o mar em frente, há poucos metros.
O quarto, a cama, os lençóis tudo muito limpos.
 O colchão do jeitinho que gosto. Consequentemente uma dormida maravilhosa.
Os jardins muito bem cuidados.
                    Ainda reservei um tempinho para uma massagem relaxante, que é um dos meus prazeres favoritos.
            Tivemos sorte em encontrar um mar tranquilo e com direito a várias “piscininhas”.
 
            Foi um final de semana muito bom.
 


 
 Local das massagens
 


 
Olha eu em frente ao meu quarto.